Olímpico incentiva a formação social do cidadão

junho 3, 2010 por  
Arquivado em: Esportes

Escolinha de Futebol do Olímpico

“Bola na trave não altera o placar. Bola na área sem ninguém para cabecear. Bola na rede para fazer um gol. Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”. Bem, a música: É uma partida de futebol, do Skank, pode até estar fora de moda, mas o futebol continua a todo vapor na cabeça e nos pés dos garotos. Sem contar, que num país onde 16,4 % das pessoas são sedentárias, praticar alguma atividade física é sinônimo de saúde. O esporte, além de melhorar o condicionamento físico, incentiva a socialização.

Assim, consciente do seu papel social, enquanto instituição, o Grêmio Esportivo Olímpico, desde 2004, dispõe de uma escolinha de futebol para os garotos de 8 a 15 anos. Os treinos acontecem todas as terças, quintas e sextas-feiras, no período vespertino. Já os sábados e domingos são reservados para amistosos e competições.

De acordo com o presidente do Clube, Braulino Pontes, o objetivo da escolinha vai além de formar futuros jogadores, e sim, oferecer às crianças uma opção saudável para as horas livres. “Na escolinha os meninos brincam, treinam e fazem amigos. Um ambiente bem diferente das ruas, o que afasta os garotos de más companhias”, ressalta.

Os atletas mirins também reconhecem essa importância, como enfatiza o pequeno Pedro Vieira Rau, de 12 anos. “Jogo futebol desde os seis anos de idade porque gosto e acho saudável. Além disso, sou muito habilidoso e ágil”, comenta.

Para Maria Elizabeth Prebianca Godoz, avó do pequeno Pedro, o futebol, assim como qualquer atividade física, é fundamental na vida das crianças. “Além de melhorar a coordenação motora, o esporte incentiva o sistema neurológico e psicológico dos pequenos. Investir na criança é garantir um futuro melhor”, complementa.

Os comentários estão fechados.